sábado, 27 de julho de 2013

LIRISMO À MODA DA CASA


Não se chama de beijo
o que não tem desejo,
sem pele arrepiada,
sem buceta molhada,
sem gemido ou sussurro,
sem pau que fique duro;

não se vinga tesão
sem ter provocação,
sem poder ser carnal
(ou ao menos sensual),
pois não cabe ter culpa,
gozo não se desculpa.
     

24 comentários:

  1. Lirismo à modada casa encontra-se no e-book F L O y D, em breve, disponível para download aqui no blog.

    ResponderExcluir

  2. Ah, gozo não se desculpa: e sintetiza o poema. Gostei do lirismo à moda da casa. Um tesão de poema!

    Beijos, Fred

    ResponderExcluir
  3. E põe lirismo neste gozo...
    Abraços, poeta,

    ResponderExcluir
  4. Limerique

    O beijo é abençoado pelo demônio
    Ninguém desse ósculo é abstêmio
    É apenas aperitvo
    De tesão seletivo
    Que desperta a fúria do feromônio.

    ResponderExcluir
  5. ARTE DE AMAR

    Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
    A alma é que estraga o amor.
    Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
    Não noutra alma.
    Só em Deus - ou fora do mundo.

    As almas são incomunicáveis.

    Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

    Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

    (Manuel Bandeira)

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. a moda da casa e do gosto da Ira

    Foda!

    bj, poeta queridaço

    ResponderExcluir
  7. - Poesia é gozo, poesia é foda...

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. nunca se desculpa (ou deveria ser assim pelo menos).

    Ousadia poética!

    ResponderExcluir
  9. Do caralho!

    Sem trocadilho. Ou com, talvez...

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  10. Ótimo, direto e reto, gerou um belo feto!
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  11. e quem não quiser ler aqui, porque aqui é sem papas na língua, pronto falo mesmo, porque aqui ta de parabens ooooooo

    beijos e abraços

    ResponderExcluir
  12. Bastante original! Adorei.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde Fred.. é desse lirismo que a nossa poesia precisa hj em dia.. ficou bem construído o poema.. e bom de ler afinal rima é sempre rima.. lindo dia abração

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!