sábado, 15 de junho de 2013

SAIDEIRA


Acho que chegou a minha hora,
não sou o mesmo de outrora,
por isso, eu devo ir embora,
mas, antes um pedido: devora.
  

24 comentários:

  1. Saideira encontrar-se no e-book Consumo Imediato, disponível para download no blog.

    ResponderExcluir
  2. Este jogral é indispensável à lira. Pedimos que fique!
    Abr.,

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Quando vate Caju pede a saideira
    Ele não abandona sua cadeira
    Quer chocar o leitor
    Como um impostor
    É, no fundo, apenas brincadeira.

    ResponderExcluir
  4. Limerique

    Uma vez que o bardo se despede
    Contudo seu lugar a ninguém cede
    É apenas brincadeira
    Não vai sair da cadeira
    Foi um caso bem pensado adrede.

    ResponderExcluir
  5. Devemos ir embora antes que nos chutem.
    Mas também antes que nos comam... Ou não...?
    Bom fim de semana.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Que saideira saborosa
    Com gosto de batida de Caju!

    ResponderExcluir
  7. Queria ser devorada e ser outra.
    Queria ir embora com o msm fim.
    Será q vivemos à beira da despedida para termos novos inícios?

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Sair a meio da festa é sempre sinal de inteligência. Vamos com gosto bom na boca!
    Beijinho

    ResponderExcluir
  9. sempre antes de cada saidera acontece varios desejos

    abraços

    ResponderExcluir
  10. Uma saideira, nunca é, efetivamente, uma saideira.

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  11. Uma saideira sem VOLTA..

    BELO

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Não devoro, eu imploro, nada de SAIDEIRA, a palavra é ENTRADEIRA! Meu abraço.

    ResponderExcluir
  13. Voltei, Fred pra te pedir que digas a Elisa T. Campos que o blog dela é um assombro de belo, mas eu não tenho como postar um comentário lá. Obrigado.

    ResponderExcluir
  14. Só espero que o tom de despedida se limite ao eu-lírico.
    Que não se estenda ao poeta...

    ResponderExcluir
  15. Um convite e tanto a saideira!!!
    Perfeito, poeta.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Eu aprovo essa saideira!
    Devora, mas não demora.

    ResponderExcluir
  18. uma despedida de nada sobrar e de nada faltar

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!