sábado, 13 de outubro de 2012

O SOL QUE VEM DO POENTE (excerto)


Talvez tenha sonhado tanto
ao ponto de menosprezar
o poder dos raios solares,
mas sempre soube o que fez.

E também conhecia,
pelo seu saber prático,
que “o sol está no centro
e sempre está ‘estático’:
a Terra que se mexe”
— diz o livro didático.

Também tinha conhecimento
de diversas informações
que para mais nada serviam
a não ser talhar o seu sono.

Mesmo sendo minúsculo,
consegue ser maroto:
sabe sair da lama
e sair do esgoto;
por isso não desiste
da luta, o garoto.

Sem ingenuidade nenhuma,
não se deixou intimidar:
o jovem cobriu-se de sonhos
ao descobrir o seu poder.

O garoto já pode
ao menos ter certeza:
que mesmo sendo fraco
pode virar a mesa,
pois, toda sua força
vem da sua fraqueza.
    

36 comentários:

  1. O sol que vem do poente encontra-se completo no e-book homônimo, disponível para download no blog.

    ResponderExcluir
  2. O garoto sabe que não há força que detenha a magia dos sonhos e o poder de construção dos braços ávidos por alçar voos livres.
    Belo poema, Fred! Sob a luz do Sol ou da Lua haverá sempre um caminho iluminado que nos leve aos objetivos, ainda que pareçam longínquos.
    Abraços e ótimo sábado! Daniel.

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Desde cedo aprendeu o poder do sonho
    E que o mundo fora pode ser medonho
    Porém cheio de ideias
    Rompeu suas cadeias
    Enfrentou tudo com um rosto risonho.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Fred!

    Agradeço a sua visita ao Canto e o seu comentário sobre a "doçura" do poema... rsrsrs... Bom, mostrei apenas uma das minhas faces. Gosto de variar as cores dos meus poemas. Nem sempre branco, azul, amarelo... às vezes misturo várias tonalidades, noutras vezes coloco uma cor predominante, mas deixo outras como pano de fundo e por aí vai...

    Querendo retornar ao meu espaço, será sempre muito bem-vindo.

    Só uma pergunta: todos aqueles e-books são de sua autoria? Poxa, meus parabéns! Você é um caju que produz bastante suco, pelo visto... rsrsrs

    Abração!

    ResponderExcluir
  5. E o fraco que ficou forte
    E o sol que sem lua teve morte
    Nunca brinque com a verdade se não possuir sorte!


    bjsMeus
    CAtita

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  7. Muito bom teu poema, amigo Fred, aliás, como sempre. Um abraço. Tenhas um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Essa Luz do Sol Poente
    chega com luminosa lição
    mostrando que os caminhos
    esperando estão
    pelos passos fortes e coerentes....

    Abraços Poeta!

    ResponderExcluir
  9. Descobrir a força que vem da fraqueza pode ser o começo de tudo.

    Abração!

    ResponderExcluir
  10. A fraqueza, nesse caso, é só mais um potenciômetro rumo a sublimação.
    Amplexos!

    ResponderExcluir
  11. Os dois últimos versos foram demais!Força que vem da fraqueza é tal como a alma que tira o corpo fora!

    Bom pra cacete!

    ResponderExcluir
  12. Disso eu sei, Fred...a força da fragilidade.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  13. Admitindo a fragilidade nos tornamos mais fortes para vencer os desafios. Em qualquer idade. Bjs.

    ResponderExcluir
  14. incrível essa ideia de sonhar ao ponto de menosprezar alguma coisa. erro que cometemos e que precisamos aprender a resolver.

    linda semana pra vc! abraço.

    ResponderExcluir
  15. o sol estático
    brilho metálico
    sonho matemático




    abraço

    ResponderExcluir
  16. Um belo Poema a colocar o sol no lugar e a desmistificar as aparências.


    Abraços


    SOL

    ResponderExcluir
  17. Um poema que fala de luta. Vontade. Persistência.
    Gostei !

    ResponderExcluir
  18. acho que sou um pouco desse menino: a força que nasce da fraqueza.

    ResponderExcluir
  19. Fred

    gosto da musicalidade que você dá ao poema, sempre com um ideal embutido. aqui uma lacuna é preenchida.

    ResponderExcluir
  20. Olá Fred, da fraqueza vem a força de se perceber o que move a vida são nossos sonhos. Parabéns!! Beijos

    ResponderExcluir
  21. ah, a força
    virar a mesa e passar por cima

    beijo

    ResponderExcluir
  22. as coisas que deixamos de conhecer,
    os conhecimentos que desconhecemos...

    há fraquezas que vem para o bem!

    poema pensante!

    beijos

    ResponderExcluir
  23. (... lembrando também que "na nossa força está as nossa fraquezas".

    ResponderExcluir
  24. Olá Fred,seu poema nos leva a refletir sobre os poderes ou dons que possuimos.Muito bonito.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  25. Garoto dos "bão", esse! Um gigante!

    ResponderExcluir
  26. Conhecimento é força, sempre foi. E das mais fortes.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  27. Bom de pensar, Caju... esse sol e a ideia de renascer a que remete.

    Beijo

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!