sábado, 15 de setembro de 2012

VEM E FAZ


Vem retomar o que é teu
e exige todo meu amor,
pois nem tudo se perdeu:
ainda resta algum calor.

Vem para fazer
o que desejar
sem se recolher;

faz para mudar,
pois o meu querer
poderá aumentar.

Faz tudo que for possível:
destrói todos os meus planos
e se torne imprevisível
como nunca nesses anos.
   

24 comentários:

  1. Vem e faz encontra-se no e-book Lâmina de 3 Gumes, disponível para download no blog.

    ResponderExcluir
  2. Se ela não vier será por muita má vontade!

    Mandou bem demais, cajuíno amigo!

    ResponderExcluir
  3. Tão boa essa coisa toda que remete ao imprevisível.

    Bonito, Fred ;)

    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Eita!!!
    Não é inspiração pouca, não!

    ResponderExcluir
  5. Limerique

    Era uma elegia ao imprevisível
    Uma expressão do mais sensível
    Do alquebrado coração
    Que sem nenhuma razão
    Aguarda o amor em qualquer nível.

    ResponderExcluir
  6. Com um apelo destes, como resisitir?
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. A ação dos gestos que nos surpreendem fazem bem ao corpo, alma e mente, que expressa e concretiza a abstração da poesia existente em cada um de nós.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  8. Nada como alguém para destruir nossos planos! Amo!!!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Vem e faz... Não haveria título melhor ;)

    Gostado!!!

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  10. A imprevisibilidade sempre nos balança, nos faz sentir vivos, vulneráveis... e isso é bom.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. rs,
    difícil se tornar o que nunca foi...

    beijos e bom final de semana! =*

    ResponderExcluir
  12. Ás vezes para construir é preciso destruir... reescrever o escrito.
    O amor é feito de imprevibilidades... é isso que assusta e seduz.
    Lindo poema.


    Belo jeito de entardecer um domingo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. uau, intenso!

    vem e vem, faz e faz! destruir planos e se tornar imprevisível são os charmes da paixão desenfreada, principalmente aquelas que já tem histórico conturbado.

    uma ótima semana pra ti!

    beijos

    ResponderExcluir
  14. completo esse querer, sabe bem o que quer que faça...
    muito lindo, estava sumida dos blogs amigos daqui, mas retornei

    sempre tão lindo ler aqui e as rimas nem preciso falar que são perfeitas neh

    beijos e abraços

    ResponderExcluir
  15. Esse chamamento do querer é muito bom!!!
    Abraços.
    Jefferson

    ResponderExcluir
  16. Pura sintonia, Fred! Gostei hehehehe. Um beijo :)

    ResponderExcluir
  17. Ah! Outra coisa! Parece canção! Bota melodia nisso hein, rapaz! Beijos :D

    ResponderExcluir
  18. A imprevisibilidade é fascinante, ca da vez e mais nesse nosso mundinho previsível.
    Beijos, Fred

    ResponderExcluir
  19. Sempre pedimos outra chance
    quando se trata de amor.
    Sempre mais uma vez.

    ResponderExcluir
  20. Isso é uma súplica. Se ainda existe algum calor pode ser que a chama se avive.

    bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá, caro amigo Fred!
    Vim apreciar seus magníficos poemas aqui no "Limina" e confesso que fiquei maravilhado não só com a forma, mas também com o conteúdo.
    És,deveras, um poeta genial e completo. Aprecio muito também a precisão da forma.

    Parabéns pelo talento!

    Abraços.

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!