sábado, 25 de fevereiro de 2012

A DOENÇA DO PLANETA

                  A Rodolfho de Aquino Lira

Não há dúvidas, não é uma neurose,
o aquecimento global é uma virose;
ele deixa os bens naturais ferozes
e é causador até da sua esclerose.
      

37 comentários:

  1. A doença do planeta encontra-se no e-book Consumo Imediato, disponível para download no blog.

    ResponderExcluir
  2. Sim, Fred; mande mesmo.
    Ficarei no aguardo.

    Que a expectativa cesse;
    Tua presença é farta.
    Bem sabes, Paz!

    ResponderExcluir
  3. Somente os imperialistas norte-americanos não acreditariam e nem gostariam de teu poema!

    ResponderExcluir
  4. Mundo ameaçado
    Será o fim dos tempos
    Fique acordado!

    ResponderExcluir
  5. uma virose pode ser uma desculpa para tanta coisa...(principalmente para nós, médicos).

    excelente, Fred.

    abraço.

    ResponderExcluir
  6. e a doença da alma
    qual cura.....
    do planeta ele se vira
    com o remédio das catástrofe

    ResponderExcluir
  7. O planeta grita, enquanto os homens se calam...
    ainda bem que existem poetas!

    Lindo poema!

    Bj

    ResponderExcluir
  8. Só não vê a doença do planeta quem não quer.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom esse seu blog, hem! Obrigada pela visita ao Aboio de fantasmas. Reformulei o meu post a partir da sua interrogação. Abraço. Andréia Delmaschio.

    ResponderExcluir
  10. A poesia também serve para mostrar a preocupação com a saúde do planeta.

    bj

    ResponderExcluir
  11. Caju

    Ainda bem que existem os poetas para amenizarem a dor do planeta.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. O planeta esperneia, enquanto os homens esquecem.
    Grande Caju de Fred!
    Bj grande

    ResponderExcluir
  14. maldito aquecimento que acaba com as nossas inspirações até...

    grande beijo

    ResponderExcluir
  15. Lembrei dos versos do meu vizinho - Antônio Francisco: "Balance a rede do mundo que o mundo está dormindo..."

    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Será que há de se encontrar algum antibiótico que nos salve?

    ResponderExcluir
  17. Haha... muito bom!...

    Que venha a prescrição!...

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  18. tudo que é global tem deixado a galera na neurose!

    ResponderExcluir
  19. ei bicho! tirasse onda kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  20. Assino embaixo, meu querido Fred!
    Lindo, mais do que lindo: necessário...
    Abraço apertado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fred,

      o mais cego é aquele que não quer ver...sente-se em cada palavra um ir mais longe no entendimento.

      bj

      Excluir
    2. fred,

      o mais cego é aquele que não quer ver...sente-se em cada palavra um ir mais longe no entendimento.

      bj

      Excluir
    3. fred,

      o mais cego é aquele que não quer ver...sente-se em cada palavra um ir mais longe no entendimento.

      bj

      Excluir
    4. fred,

      o mais cego é aquele que não quer ver...sente-se em cada palavra um ir mais longe no entendimento.

      bj

      Excluir
    5. fred,

      o mais cego é aquele que não quer ver...sente-se em cada palavra um ir mais longe no entendimento.

      bj

      Excluir
  21. poetizando desgraças coletivas.
    estamos todos doentes...

    gracioso!


    boa semana!! abçs.

    ResponderExcluir
  22. Cara, gostei muito da quadra e das cores do quadro que teu blog pinta tão bem. Não sei como soube do meu vale, mas fico grato por ter botado os pés lá. Este lugar me fez lembrar de duas coisas preciosas: de minha vó (que adorava caju) e de mim (minha infância foi regada à cajuína).Vida longa a este
    lugar.

    ResponderExcluir
  23. Concordo plenamente e acrescento que somos os culpados pela virose do planeta...
    Gostei

    Abraço e boa semana

    ResponderExcluir
  24. O vírus, pelo visto, foi criado pelo homem. ):

    ResponderExcluir
  25. e, enquanto isto, na sala de justiça... rs o mundo segue em roda - tonto de tanta loucura/moléstia [in]contida[s]!

    ResponderExcluir
  26. Eis aí um alerta...
    Perfeito Fred!!!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  27. É tempo ainda de mudar isso...
    E um poema como esse já é uma forma de luta.

    Abç fraterno

    ResponderExcluir
  28. É desse jeito...exatamente assim!Beijos

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!