sábado, 22 de outubro de 2011

PREENCHENDO CADASTROS

— Qual é a sua profissão?
— Faço versos, sou poeta.
— Perdão, serei mais direta.
Senhor, não se ofenda,
estou lhe perguntando
a sua fonte de renda...
  

38 comentários:

  1. Preenchendo cadastros encontra-se no e-book Pentágono, disponível para download aqui mesmo no blog.

    ResponderExcluir
  2. Mais pura da realidade
    abraço....

    ResponderExcluir
  3. Tão real e tão lírico...
    Que amor!
    Bj

    ResponderExcluir
  4. boa poeta hahahahahaa poeta não ganha nada! só um beijo perdido e um coração partido vez ou outra!

    ResponderExcluir
  5. Pura verdade. Achei divertido. Parece aquelas tirinhas de charge.

    ResponderExcluir
  6. a minha fonte de renda: ciranda, cirandinha


    abraço

    ResponderExcluir
  7. Lindo texto, Fred! Isso sempre acontece comigo tb!rs

    Bjao

    ResponderExcluir
  8. hehehe, adoro te ler Caju!!

    beijossssssss

    ResponderExcluir
  9. lol Poeta não sobrevive mesmo:)

    ResponderExcluir
  10. Um mundo melhor: quando pudermos nos dizer não só poetas, poemas.

    ResponderExcluir
  11. Serve direitinho pra quem faz teatro...

    Reconstruindo:

    — Qual é a sua profissão?
    — Sou atriz e bailarina.
    — Perdão, serei mais direta.
    Senhora, não se ofenda,
    estou lhe perguntando
    a sua fonte de renda...

    É isso mesmo! Boa, Caju! ;D

    ResponderExcluir
  12. Hehehe...Gostei!...:)

    Afinal, Fred, poeta que é poeta, acaba aprendendo a viver de brisa.

    ;-)

    ResponderExcluir
  13. A poesia é a grande fonte, né, Fred?
    Beijos,

    ResponderExcluir
  14. também é bom saber que voltou (:

    ResponderExcluir
  15. Ô, cadastro cruel!!! A renda? Bem, a renda que se renda ao encanto do deslizar dos escritos no papel... já, a fonte? A fonte é o próprio poeta. Há que se enxergar isso...

    Perfeito, amigo!!! Gostei, muito!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Adorei!!! Esta é a nossa verdade!
    Lindo poema Fred!

    ResponderExcluir
  17. como poucas palavras estremecem o mundo...
    fico pensando na fonte de "renda" de caju.
    na fonte das "tramas artesanais" de uma poesia tão bela! ^^

    beijoca!

    ResponderExcluir
  18. Oi Fred,

    Uma realidade que não possuo ideia do quanto ainda será vivida... Talvez precisasse chamar atenção do "alto escalão", para começar a surtir algum efeito, como solicitar aulas só de poesias nas escolas. Outra sugestão, aparecer em vídeos criativos postos no "youtube", por exemplo. Fazer a sua propaganda.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  19. A última vez que estive em Paraty-SJ, em janeiro desse ano, um rapaz estava distribuindo poesias avulsas de sua autoria. Enquanto a pessoa a lia, ele apresentava o seu livro.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  20. Não sabem eles que a nossa fonte de renda espiritual também é a poesia.

    ResponderExcluir
  21. Pelo menos ganha nossa admiração! :D

    ResponderExcluir
  22. Amo os poetas. Nos divertem , nos fazerm chorar e refletir sobre tantas outras condições...Além de despertar o que temos de humano, que nos aproxima um do outro. Aconteceu agora comigo, ficarei na sua cola poeta menor nos lucros e maior na expressividade.
    Parabéns. Uma lindeza só, teu pomar.

    ResponderExcluir
  23. Hahaha... adoro seu humor, suas críticas, e mais ainda: sua essência/poesia!


    Beijos =)

    ResponderExcluir
  24. pouco dinheiro... mas a maior e melhor devolução ultrapassa a renda e vai pra o coração. poesias especiais de uma pessoa que se preocupa com uma pessoa que pouco conhece. obrigada sempre pelas visitas!!!

    ResponderExcluir
  25. Essa é a triste realidade... ser poeta ainda não é considerado profissão =/ Uma pena.

    ResponderExcluir
  26. Ah, essas pessas que nada entendem de sensibilidade e profissão !!! Mas até que com elas o mundo fica mais engraçado !!!!

    Bjo!!!

    ResponderExcluir
  27. Poesia, fonte de renda?... Onde, quando, como? rsrs. Beijos, Fred!

    ResponderExcluir
  28. Ei, mais que saudade daqui. Brincadeiras de poeta, hahaha. Essa pitada foi boa, muito boa. Bem, eu sou a dona do Eppifania. Andei meio desativada, mas estou voltando com força total. Espero contar com sua presença e críticas. O Blog ainda está em tempo de reformas, mas sempre é bom uma dicazinha, não é? Te espero lá, posso contar com a sua presença? Beijão.

    ResponderExcluir
  29. 1 POETA
    OU
    1 FILOSOFO
    AINDA
    SE E MUITO
    BOM
    NA FAM!LA
    ALHE!A

    .
    .
    .
    -c.p.b.p.jr:

    ResponderExcluir
  30. Triste verdade do não reconhecimento da poesia no mundo.

    Grande Beijo.

    ResponderExcluir
  31. Historiador n é mto diferente!kk
    abraço
    Marcelo de Barros.

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!