sábado, 15 de outubro de 2011

LITORAL

                  A Henrique Dantas Pinheiro de Menezes


As ondas quebram,
tubarões comem surfistas.
Crianças brincam,
como se fossem artistas.

Castelos de areia:
um reino de ilusão.
Mulheres-sereias:
incontrolável paixão.

Sal na água
para esterilizar a maldade.
Sol intenso,
simplesmente claridade.

*

Surfistas comem ondas,
quebram os tubarões.
Artistas, como se fossem
crianças, brincam.

Reinados de areia:
uma ilusão de castelo.
Sereias da paixão:
mulheres incontroláveis.

Maldade salgada
esterilizada pela água.
Intensidade clara,
solar e simples.
      

22 comentários:

  1. Originalmente publicado em: Poetas de Marte (05/06/2011)

    Litoral encontra-se no e-book Contradições Coerentes, disponível para download aqui mesmo no blog.

    ResponderExcluir
  2. o litoral permite essa dubiedade de olhares,


    abraço

    ResponderExcluir
  3. Poeticamente refrescante.

    Lindo.

    Um abraço, Fred.

    ResponderExcluir
  4. Está tudo assim, revirado!
    Adorei!
    :D

    ResponderExcluir
  5. simplismente lindo esse poema -para ver mais sobre ele veja os créditos desse vídeo http://www.youtube.com/watch?v=3BjmSlKmT74&feature=related =]]]

    ResponderExcluir
  6. otimo ............
    uma brava narrativa
    uma bela poesia .........
    abraços

    ResponderExcluir
  7. se quiser olha esse video, e dos poetas aqui de onde moro, quando saiu um livro vale a pena conferir......
    abraço


    http://www.youtube.com/watch?v=J7SVEVWB-bE

    ResponderExcluir
  8. Tomei um "caldo" depois de ler. Parei na areia, meio tonto!

    ResponderExcluir
  9. como areia e mar: tudo belamente coerente e completo em contradição.

    ResponderExcluir
  10. muito lindo a forma como brinca com as palavras aqui amigo parabéns é sempre bom ler-te aqui

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Ótimas sacadas poéticas, meu amigo! Um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Pronto,
    já fiz meu alimento diário de uma ótima poesia!
    Boa semana.

    ResponderExcluir
  13. Gostei da construção do poema, bem interessante, como tudo por aqui! foda mesmo!

    ResponderExcluir
  14. é um prazer estonteante abrir o meu blog e da de cara com um comentário teu! Aqui ta lindo como sempre! Tá que novidade....

    ResponderExcluir
  15. Bonito e bem trabalhado esse poema. Um beijo!

    ResponderExcluir
  16. achei bem forte,passa no meu tbm *-*,abraço camarada.

    ResponderExcluir
  17. Eita, que saudade da minha Bahia =/

    http://e-raumavez.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. "tubarões de pernambuco não toleram surfistas" (fino coletivo)

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!