sábado, 13 de agosto de 2011

REPOUSAR EM JANELAS

Como droga controlada,
o repousar em janelas
deixa a moça remediada
contra possíveis mazelas.

Quando o sol desperta
e traz a sua luz
à janela aberta,

a vida conduz
à coisa mais certa
(e o mal se reduz).

Ela tinha como vício
olhar o mundo passar,
ganhando um pouco de alívio
e coragem para amar.
    

35 comentários:

  1. Repousar em janelas encontra-se no e-book Lâmina de 3 Gumes, em breve, disponível para download aqui mesmo no blog.

    ResponderExcluir
  2. bonito Caju, a menina que observa a vida pela janela, deixando-a passar. beijos!

    ResponderExcluir
  3. Lembrei da música do Lenine e do Bráulio Tavares, Rita, e das mulheres do Brasil colonial, que persistem na atualidade, romanceando a vida de suas janelas...metafóricas ou não.
    Cheiro!

    ResponderExcluir
  4. vendo o mundo passar e ela ficar a imagnar!

    ResponderExcluir
  5. e ela tinha como um vicio..............
    abraço

    ResponderExcluir
  6. carolina essa moça esperando na janela,

    abraço

    ResponderExcluir
  7. Massa Fred, sou seu fã, é um grande poeta.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  8. Fazer-se telespectador e observar a vida passar é uma boa maneira de aprender a amá-la.

    Poema encantador.

    Beijos aCAJUizados

    ResponderExcluir
  9. talvez esse repouso traga não só a coragem para amar, mas algo mais que se espera....

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. "Ela tinha como vício
    olhar o mundo passar,
    ganhando um pouco de alívio
    e coragem para amar."

    Muito lindo!

    ResponderExcluir
  11. Muitas Vezes Deus Tira Alguem Que
    Amamos Tanto.
    Mais Esse Mesmo Deus Traz Alguem
    Que Aprendemos Amar..
    Por Isso NÃo Devemos Chorar
    Pelo Que Nos Foi Tirado
    E Sim ..Aprender A Amar O
    QUE Nos Foi Dado ..
    Nada Que È Nosso Vai Embora Para Sempre.
    A Você Com Muito carinho um
    feliz Domingo (DIA DOS PAIS)
    Beijos No Coração.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  12. Meu comentário seria uma feição afetiva e um Ahhh... mas não dá pra vc ver minha cara de abobalhada. Então...

    ...

    ResponderExcluir
  13. Dia 29 de Agosto o Flores e Flechas completa 3 anos. Quero te convidar a participar do aniversário! Estou convidando a todos a publicar um poema que contenha em seu título ou corpo o nome de uma flor. Gostaria muito que você escrevesse um também! Será uma grande honra ter um poema seu em meu blog!

    Um abraço em ti!
    www.floreseflechas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Obg pela visita...!

    Gostei do poema!

    Bjs e até breve!

    ResponderExcluir
  15. Imagino a cena...
    Uma moça com os olhos no horizonte, debruçada na janela.. sempre a espera das surpresas.. com olhos arregalados e coração em palpitações... um dia ela o verá chegando pelas portas da rua...
    Imagino-me...
    Abraços poeta!

    ResponderExcluir
  16. Tradicional Santa Cruz!
    Parabéns pela poesia.
    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Muito lindo , meu querido Fred!
    Imagem encantadora...
    Grande abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  18. Caro Fred, estou lhe seguindo também.
    Obrigada pelo carinho lá no blog =)

    Estarei sempre aqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Que lindo isso, lembrei uma canção de infância..

    ResponderExcluir
  20. eu não tenho coragem suficiente pra ver a vida passando, eu vejo e vou logo querendo participar da festança

    :)

    ResponderExcluir
  21. Quem só fica vendo a vida passar, passa pela vida, mas não vive!
    :)

    Abraço pra você, poeta

    ResponderExcluir
  22. A janela é um santo remádio para o tédio do dia.
    Não me imagino sem as minhas janelas, abertas pro vento e pro mundo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Caramba!
    Isso foi muito incrível, principalmente o desfecho. Muito bom =]

    Beijo
    http://e-raumavez.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Quem ama quer cama ou janela? rsrs...Gostei do poema,visse?!
    Beijos, conterrâneo!

    ResponderExcluir
  25. Lindíssimo.. =) ótima semana!
    beijo

    ResponderExcluir
  26. Olá!!!
    Se aprende muitas coisas da vida [e de si mesmo] olhando-se da janela...

    Um belo escrito!

    Amei o blog e te sigo também com água na boca, rsss... Ah, esses cajus!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  27. muito obrigada! e igualmente, gostei muito deste poema :)*

    ResponderExcluir
  28. amar é ter coragem para mergulhar numa escuridão de luz.

    ResponderExcluir
  29. Essas moças e suas janelas...que bonito, Caju!
    Beijo meu.

    ResponderExcluir
  30. Enquanto o mundo passava ela ficava pra trás
    A coragem nunca era suficiente.

    ResponderExcluir
  31. Ás vezes acabo tendo o mesmo vício que ela!!!
    Belo!!!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  32. Adoro seu romantismo, tanto quanto seu antiromantismo... Está aceitando currículos, Caju? = P

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!