sábado, 13 de novembro de 2010

AMPLITUDE COMPACTA

Um canto em cada canto,
sendo amplo mas nem tanto.

Compacto: sem nenhum pacto
de sempre causar impacto.

Também detém um encanto
que dissolve todo pranto.

Sintético, mas gigante
como um silêncio gritante.

Quer apenas um recanto,
nem herético nem santo.
   

31 comentários:

  1. Originalmente publicado em: Poetas de Marte (16/04/2010).

    Amplitude compacta encontra-se no e-book Contradições Coerentes, em breve, disponível para download no blog. E, também, dá nome a uma série de panfletos que circularam nas bibliotecas da Universidade Federal de Pernambuco.

    ResponderExcluir
  2. Mr. Caju:

    Que belo suco espreme ;)

    ... Adorei a contradição que tudo diz!!!

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  3. Sonoro e simples, apenas um lugar.

    Compacto é o impacto da palavra por aqui.

    abraços

    ResponderExcluir
  4. lindas palavras suas rimas são as melhores

    espero que goste do meu novo cantinho e pode seguir também, é copiar e colar o endereço pra seguir

    http://amyumiokamoto.blog.com/

    beijo e boa tarde

    ResponderExcluir
  5. Adorei isso de silêncio gritante... muito bom seu poema.
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. palavras que se esticam e encolhem e esticam - dando flexibilidade a liberdade de pensamento! Tão necessária nos dias de hoje.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Delícia de poesia...
    Adorei o ritmo. A musicalidade.
    bj

    ResponderExcluir
  8. Caju,
    O paradoxo compreendido, nesse canto, que amo, de cantos cajuínos.
    Que sua semana seja boa e cheia de frutos
    Bjão, meu querido poeta

    ResponderExcluir
  9. Tão gostoso de ler.
    ;D
    Um final de semana frutífero para você!
    beeijos

    ResponderExcluir
  10. às vezes vir aqui me deixa com ciúmes...

    ResponderExcluir
  11. Teus poemas tem um ritmo e tanto! Adoro.
    P.S. Lindo mesmo o blues da Janis, né?
    Bjos de um bom sábado!

    ResponderExcluir
  12. Bela profissão de fé poética. Eu me recordo que da primeira vez que vim ao seu blog, havia links na barra lateral para ler os panfletos da Amplitude Compacta, não? Li vários poemas, e achei um projeto bem legal.

    Grande abraço, Fred.

    ResponderExcluir
  13. amplitude compacta
    apta ao ritmo
    do (en)canto

    gostei do clima!
    voltarei certamente, fred.

    ResponderExcluir
  14. Nunca renuncie a um sonho, mesmo que ele te pareça impossível!
    FELIZ domingo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Maravilhoso poema, meu querido Fred!
    Maravilhoso!
    "Quer apenas um recanto
    Nem herético, nem santo"
    Equilíbrio, me parece ser a palavra-chave...
    Enorme abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  16. Oi Fred,

    acho tão difícil escrever poemas, que fico encantada com quem consegue.

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Massa, Fred!!!

    Sonoridade ampla e com.impacto

    Beijinhos, querido...

    ResponderExcluir
  18. fred,

    venho agradecer a visita...e deparo-me com um blog repleto de palavras sentidas.

    Este poema levou-me de imeadiato para vinicius.

    Voltarei.

    bj

    ResponderExcluir
  19. Com certeza esse poema mais que nunca é um encontro com um erdeiro do grande poeta João Cabral de Melo. Aqui pude notar uma cadência literária cabraliana pulsando. Evóe Caju.

    OBS: quando é que vc vai abrir um espaço para apresentar, vés por outra um poema de, um poeta amigo seu nesse blog cajuinado

    ResponderExcluir
  20. Fred, prazer estar aqui, seu poema é muito bonito, vim também agradecer sua visita em meu poema "Sacrificio"
    Seu comentário foi interessante, penso que não é dificil sacrificar-se por amor alguém, no entanto, é dificil achar alguém que mereça.
    bjs, boa semana pra você.

    ResponderExcluir
  21. adoreeeei!
    adoro suas rimas *-*

    beeijos :*

    ResponderExcluir
  22. Olá Fred,
    compactar sentimentos, muitas vezes é preciso! Muito bom!

    fique a vontade no meu canto de palavras ok, será sempre bem vindo!

    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Impactante,compacta,nem tanto!
    Achei lindamente grande...
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  24. Fred,
    Quase sufoquei no silêncio gritante das tuas palavras.

    Um par de beijos!

    ResponderExcluir
  25. jogo de palavras e sentidos bem envolvente!

    gostei, Fred.

    Um beijo,
    e obrigada pela visita lá no "História..."

    Talita Prates
    História da minha alma

    ResponderExcluir
  26. Fred, vc é incrível!

    Tem o domínio das palavras e o ritmo que vc consegue retirar delas é algo sublime! Amei!

    Beijos, poeta! :)

    ResponderExcluir
  27. Adorei suas palavras..
    beijos gritantes
    =**

    ResponderExcluir
  28. Foi um poema compactamente amplo...
    muito bom!
    Abraço

    ResponderExcluir

Salve, salve, camarada!
O Sábados de Caju
escuta o que pensa cada,
podem contar quaisquer fatos;
se a prosa for prolongada:
tem a sessão de Contatos!